Carta de Boas-Vindas

 

Olá, senhores e senhoras delegadas, professoras e equipe MINIONU!

 

Meu nome é Raí Luís Honorato e eu sou o Secretário-Geral da 4ª edição do MINIONU Poços de Caldas. A minha história no projeto começa no ano de 2016, quando fiz parte da “Liga dos Estados Árabes: a intervenção na Líbia” como voluntário. Antes de começar a graduação e participar ativamente da extensão universitária, não fazia ideia do que era o MINIONU. Todavia, bastaram poucos treinamentos pra que eu me apaixonasse pela ideia e passasse a acreditar no seu potencial de mudança. A primeira edição me fez perceber que todo ser humano é um estranho ímpar, parafraseando Drummond, e que o respeito às diferenças é essencial no contexto de diversidade em que o mundo está inserido.

Já na segunda edição do projeto, tive a oportunidade de participar como diretor-assistente do comitê de imprensa, quando ainda era composto por alunos de Relações Internacionais. Essa era uma função um pouco diferente do que eu tinha exercido anteriormente. Se desenvolvia em conjunto com as simulações, mas era de cunho informacional e partia de uma perspectiva para além da moderação. Por meio dessa visão externa, eu pude afirmar a organicidade do projeto e o quão fundamentado ele é no trabalho em equipe. Nós dependíamos uns dos outros naquele momento e eu percebi que as mudanças propostas pelo MINIONU vinham desse esforço coletivo.

Junto da minha amiga, Isabella Fontaniello, na edição de 2018 pude coordenar as atividades do comitê de crise e intervenção. Ali, a comunicação frente às adversidades era essencial. Eu acredito que esse comitê simboliza muito da dinamicidade e criatividade que o projeto exige. Destreza na resolução de problemas a partir de um trabalho conjunto, fluido e coerente. Como um dos responsáveis pela equipe, foi a edição em que eu senti o quão verdadeira a filosofia ubuntu é. A ideia do “eu sou porque nós somos” se materializa e a satisfação com o seu trabalho vem do sucesso de cada uma das pessoas com as quais você trabalhou. É quase como quando a semente que o jardineiro planta e zela germina.

Na edição de 2019, como Secretário-Geral e parte da Comissão Organizadora do MINIONU, nosso objetivo é zelar, dar apoio, auxiliar, ser sustento e resistência a todos que fazem parte do projeto. Assim como um jardineiro faz pelo seu jardim. Queremos construir a consciência de que somos afetados quando nossos semelhantes são diminuídos, oprimidos. Nutrir o amor ágape e philos pelo projeto: o amor paciente, benigno e que não se ensoberbece; que compreende a simpatia natural, bem como um sentimento de profunda amizade e carinho pelos demais. Mostrar que participar do MINIONU é ser acolhedor, hospitaleiro e estar disposto a compartilhar, fazendo entender que a minha humanidade está presa e indissoluvelmente ligada a sua. MINIONU é fênix. Morre e renasce das suas próprias cinzas todos os anos e a cada edição um pouquinho diferente. E é ele o nosso jeito de resistir.

 

Sejam muito bem-vindos!

Atenciosamente,

 

Raí Luís Honorato

Secretário-Geral do 4º MINIONU Poços de Caldas