AGNU (2006) – 61ª Reunião anual da Assembleia Geral da ONU: Os Direitos dos Povos Indígenas

A 61ª Reunião Anual da Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU), que ocorreu em 2006, discutiu questões referentes aos Direitos dos Povos Indígenas. As comunidades indígenas são reconhecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) enquanto populações que possuem uma cultura, diversas religiões e costumes e instituições sociais próprias. A missão da ONU e do comitê, a partir disso, é buscar melhores formas de integrar as necessidades desses povos às de outros grupos da sociedade.

A questão da integração social é fundamental para diminuir a marginalização das comunidades indígenas. O envolvimento desses grupos nas tomadas de decisões nos setores público e internacional é importante para que suas necessidades sejam plenamente atendidas e para que sejam levadas em consideração novas alternativas na formulação de políticas públicas e externas. Uma das maiores ameaças aos direitos dessas populações é a apropriação de seus territórios por outros grupos, assim como a realocação dessas comunidades em outros lugares diferentes daqueles em que criaram laços. Além disso, os fatores que mais contribuem para a precarização do estado de saúde da população indígena no mundo dizem respeito à contaminação dos recursos naturais, limites a uma nutrição de qualidade e a falta de acesso a cuidados médicos. Nesse contexto, discutiremos temas relacionados aos direitos das populações indígenas, como por exemplo, a questão da demarcação de suas terras nativas e da apropriação destas, o papel que esses grupos desempenham em relação à preservação dos recursos naturais e questões relacionadas à liberdade de imagem e expressão, entre outros.

Equipe:

Ana Clara de Paula Condeixa – Diretora
Pedro Henrique Félix Costa – Diretor Assistente
Maria Fernanda Muniz – Diretora Assistente
Emny Nsaif do Carmo – Diretora Assistente